segunda-feira, 13 de maio de 2019

CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DA COPA REGIONAL DE FUTSAL SUB-18



A Copa Regional de Futsal Sub-18 que está sendo realizada em Tangará-RN, teve sequencia no último final de semana. Atlético de Belém e o Red Bull de Serra de São Bento estão na liderança dos seus respectivos grupos com 100% de aproveitamento.

Na sexta-feira (10), O Força Jovem de Tangará estreou na competição e não suportou a pressão do Red Bull que venceu por 2x0, o destaque do jogo foi o atleta Danilinho que alternou a função entre fixo e ala, contribuindo com a movimentação e troca de passes da equipe de Serra de São Bento.

Ainda na sexta-feira o duelo entre Inter CIFOP de São Paulo do Potengi e Matadouro de Tangará foi como todos esperavam, definido nos detalhes. O destaque do jogo foi o atleta Klaus Anderson (Matadouro) que foi responsável pela maioria das jogadas da equipe tangaraense na ligação entre a defesa e o ataque culminando com o placar de 3x1 favorável ao Matadouro que se reabilitou de uma estreia considerada abaixo do esperado na semana passada.

A arbitragem foi do quadro da FNFS, Ailton Webher e Belchior Mendonça com os trabalhos de mesa de Nildo Ângelo e Adailton Lopes.

No sábado a equipe do Atlético de Belém se manteve na ponta do seu grupo ao golear a equipe estreante, Baixada de Serra Caiada pelo placar de 10x1, destaque para o atleta Cleiton que marcou 4 gols e se isolou na liderança da artilharia da competição com 6 gols marcados. O atleta repetiu a apresentação da estreia da equipe paraibana na Copa Sub-18 e foi escolhido mais uma vez como o Craque do Jogo.

O segundo jogo da noite entre Golden Star e Força Jovem, ambas as equipes da cidade de Sitio Novo não aconteceu, a equipe do Força Jovem teve problemas com o transporte e o Golden Star saiu vitorioso por WxO. A equipe do Força Jovem se justificou e estará em quadra na próxima sexta-feira no jogo com a Baixada de Serra Caiada, jogo que será muito importante para a classificação de uma das equipes, pelo motivo que apenas uma equipe de cada grupo não passará de fase.

Arbitragem do sábado (11) de João Maria e Luiz Fernandes com Nildo Ângelo e Adailton Lopes como mesários.




 Arbitragem FNFS: Belchior Mendonça e Ailton Webher


 Arbitragem FNFS:Belchior Mendonça e Ailton Webher

 Bom público compareceu na sexta-feira (10),


 Arbitragem: João Maria e Luiz Fernandes
 Cleiton (Atlético),Craque do jogo

 Anderson (Matadouro), Craque do Jogo.
Danilinho (Red Bull), Craque do jogo


quinta-feira, 9 de maio de 2019

2ª RODADA DA COPA REGIONAL DE FUTSAL SUB-18


Amanhã (10), terá continuidade a Copa Regional de Futsal Sub-18 na cidade de Tangará-RN. No primeiro jogo da noite (19:15hs) o Força Jovem/Tangará estreará frente a forte equipe do Red Bull de Serra de São Bento e no 2º jogo da noite a equipe de São Paulo do Potengi (Inter CIFOP) vai em busca da segunda vitória, enquanto que o Matadouro vai em busca da reabilitação.

No sábado (11), a rodada começa ás 18:15hs com a Baixada de Serra Caiada estreando com o representante paraibano (Atlético-Belém) que vem de vitória e no jogo de fundo as equipes de Sitio Novo fazem o clássico local em busca da recuperação dos pontos perdidos na estreia.

Quem será o craque da rodada?
E a seleção?

Compareça ao ginásio e faça parte da festa do Futsal regional.
Entrada GRATUITA!

COPA REGIONAL SUB-18 COM GRANDES JOGOS NA PRIMEIRA RODADA


Grandes jogos e equipes fortes que buscarão o título da competição, assim foi como se desenhou a primeira rodada da Copa Regional de Futsal Sub-18 que foi iniciada na última sexta-feira dia 03 de maio, no ginásio senador Carlos Alberto de Souza em Tangará-RN.

Para motivar os atletas a competição elege o craque de cada jogo, forma a seleção da sexta-feira, do sábado, e por fim, seleciona o quinteto da rodada. A arbitragem da primeira rodada ficou ao comando de Ailton Webher, Belchior Mendonça, José Hélio e João Maria de Lima com os serviços de mesa sendo realizado por Nildo Ângelo e Adailton Lopes.

Quando a bola rolou, o tempo de 1.15s (um minuto e 15 segundos) foi o suficiente para a bola se encontrar com a rede pela primeira vez na competição, encontro que aconteceu 26 vezes durante a rodada inicial da competição.

Águia/Lagoa de velhos  3x1  Golden Star/Sitio Novo
Jogo equilibrado que foi definido nos minutos finais do 2º tempo, o destaque da partida foi o fixo Joally (Águia) que aliou a forte marcação com a visão de jogo e boa qualidade na ligação entre a defesa e o ataque. Álvaro e Miguel (Águia) também foram fundamentais na virada e consequentemente a vitória da equipe de Lagoa de Velhos.

Inter CIFOP/São Paulo do Potengi  2x1  MDB/Bom Jesus
Dos quatro jogos realizados até o momento, esse confronto foi o mais equilibrado ao ponto de ser definido faltando apenas 2 segundos para o apito que decretou o final do jogo.
Marcação forte e disposição de quem queria estrear com os 3 pontos, ficou visível durante os 40 minutos da partida. José Christian cobrou falta com força e precisão do círculo central e o goleiro do MDB acabou aceitando o gol que definiu o placar em 2x1 favorável ao CIFOP.
O goleiro Abmael Adryan (Inter Cifop) foi o grande destaque do jogo com defesas difíceis que garantiu os 3 pontos da sua equipe. Missão honrosa para Tinda e Capa do MDB que jogaram muito e por pouco não garantiram a vitória da equipe de Bom Jesus.

A arbitragem da sexta foi de Ailton Webher e Belchior Mendonça do quadro da FNFS.

Matadouro/Tangará 3x6  Red Bull/Serra de São Bento
Início de jogo arrasador com 2 gols de Bebeto nos primeiros minutos dava a impressão que seria um jogo fácil para o Matadouro, mas em momentos de desatenção o Red Bull chegou ao empate, Matadouro ficou mais uma vez na frente, até que o talento de Diógenes Geraldo entrou em quadra e o jogo ganhou novos rumos, dribles desconcertantes, gols e assistências colocaram a equipe de Serra de São Bento em situação cômoda, as expulsões de Nairon e Bebeto, ambos do Matadouro veio a tornar a vitória do Red Bull ainda mais confortável. Diógenes Geraldo foi o craque do jogo e da primeira rodada.

Força Jovem/Sitio Novo  3x7  Atlético/Belém-PB
O Força Jovem esteve bem no jogo até a expulsão do atleta Arthur Afra que marcou 2 gols, após o 2º cartão amarelo recebido pelo atleta a equipe paraibana (Atlético) tomou conta do jogo sendo comandada dentro de quadra pelo atleta Cleiton que foi escolhido o craque do jogo.

A arbitragem do sábado foi de João Maria de Lima e José Hélio.

Seleção da rodada:
Abmael Adryan (Inter CIFOP), Joally (Águia), Tinda (MDB), Diógenes ((Red Bull) e Cleiton (Atlético). Técnico: Edimilson (Red Bull).

Craque da rodada 
Diógenes (Red Bull)


















quinta-feira, 2 de maio de 2019

COPA REGIONAL DE FUTSAL COMEÇA NESSA SEXTA(03) EM TANGARÁ

A escolinha SEI Tangará realizará a 2ª competição de futsal regionalizada na cidade de Tangará-RN. Entre janeiro e fevereiro aconteceu a Copa Volta as Aulas Sub-15 e agora a bola irá rolar para a categoria Sub-18.

10 equipes de 8 municípios estarão em busca do título da competição que promete ser muito acirrada. Na sexta-feira, (03), equipes de Sitio Novo, Lagoa de Velhos, São Paulo do Potengi e Bom Jesus fazem a abertura da competição. No sábado será a vez de Tangará, Serra de São Bento, Sitio Novo e Belém-PB, como os grupos são formados por 5 equipes, uma de Tangará e outra de Serra Caiada folgam na rodada e estreiam na próxima semana.

A expectativa é de que serão realizados grandes jogos, alguns atletas das equipes participantes já disputaram competições de alto nível na categoria adulto. Não é possível nesse momento palpitar em quem larga na frente como favorito, o equilíbrio está presente nas análises realizadas pelos desportistas que acompanham o futsal.

Todos convidados para mais um grande evento esportivo em nossa cidade.



Tabela Copa Regional de Futsal Sub-18


Regulamento Copa Regional de Futsal Sub-18


  

REGULAMENTO ESPECÍFICO COPA REGIONAL DE FUTSAL SUB-18


CAPÍTULO I DA DISPOSIÇÃO PRELIMINAR
ARTIGO 1º: A COPA REGIONAL DE FUTSAL SUB-18, tem por objetivo principal a integração, a harmonia, a descontração física e mental e a socialização entre os desportistas em geral, envolvidos na competição.

ARTIGO 2º: As equipes participantes da competição, reconhecem, concordam e se comprometem a acatar a aplicação de medidas disciplinares pela organização, conforme as disposições previstas neste Regulamento, e as decisões de acordo com o CBJD como única e definitiva instância para as questões referentes ao campeonato.

ARTIGO 3º: A competição será realizada de acordo com as leis e normas desportivas, salvo algumas adaptações constantes neste regulamento. A equipe que confirmar a inscrição estará aceitando em sua totalidade as normas do presente regulamento.

CAPÍTULO II DO TEMPO DE JOGO
ARTIGO 4º: Os jogos serão realizados nos dias e horários marcados em tabela divulgada pela organização do evento, com tolerância máxima de 20 minutos para o horário determinado apenas para o primeiro jogo. A equipe que não se apresentar em quadra em condições de iniciar o jogo dentro do período de tolerância, perderá o jogo pelo placar de 1x0 (WxO).

ARTIGO 5º: Cada partida terá duração de 40 minutos divididos em dois tempos de 20 minutos cada com intervalo entre os tempos de 05 minutos. Cada equipe tem direito a um pedido de tempo por período.

ARTIGO 6º: Nos 02 minutos finais de cada tempo (a partir do 18º min) o tempo será rigorosamente cronometrado a cada bola parada (lateral, escanteio... falta). O árbitro poderá pedir paralisação do cronômetro a qualquer tempo da partida.

CAPÍTULO III DA INSCRIÇÃO DE EQUIPES E ATLETAS
ARTIGO 7º: As inscrições para a competição é aberta para qualquer equipe e será realizada no período de 10 a 26 de abril. A taxa de inscrição é no valor de R$ 150,00 (Cento e Cinquenta Reais) e deve ser depositado em conta disponibilizada pela organização até o dia 26 de abril.

ARTIGO 8º: Cada equipe poderá inscrever um número máximo de 20 (vinte) atletas durante a competição, podendo a mesma ser completada no preenchimento da súmula no jogo final.

§ ÚNICO: As equipes são responsáveis pelas inscrições de seus atletas, comissão técnica, inclusive os menores de idade que deverão ter autorização de pais ou responsáveis, não cabendo a organização, quaisquer responsabilidades sobre os mesmos.

ARTIGO 9º: O ano base para participar da competição é 2001, portanto, poderão participar da competição atletas nascidos em 2001, 2002, 2003 e 2004.

ARTIGO 10º: 14 atletas por equipe poderão ser relacionados por partida.
ARTIGO 11º A confirmação de inscrição do atleta na competição será após a apresentação de um documento oficial que contenha foto ao mesário e a anotação do nome do atleta na súmula do jogo. A apresentação do documento oficial e original é obrigatório no 1º jogo de cada atleta.

ARTIGO 12º: Quando necessário e a qualquer momento a organização da competição pode solicitar documentos comprobatórios de qualquer atleta ou integrante da comissão técnica participante do evento.

ARTIGO 13º: Após ser relacionado em súmula, mesmo que não atue na partida o mesmo não poderá atuar por outra equipe. (depois de relacionado o atleta não poderá ser substituído na ficha de inscrição).

§ Único: Qualquer atleta ou integrante da comissão técnica uma vez relacionado em súmula, poderá se incorporar ao banco de reservas, mesmo no desenrolar da partida.

CAPÍTULO IV DA FORMA DE DISPUTA
ARTIGO 14º: A COPA REGIONAL DE FUTSAL SUB-18, será disputada por 10 equipes divididas em 02 grupos, através de sorteio realizado no congresso técnico realizado online no dia 27 de abril de 2019.

ARTIGO 15º: A competição será realizada em quatro fases:
A) 1ª Fase    (classificatória)
B) 2ª Fase (Quartas de finais)
C) 3ª Fase      (Semi finais)
D) 4ª Fase           (final)

ARTIGO 16º: Na 1ª fase as equipes jogam entre si dentro do próprio grupo em turno único, classificando-se para a fase, os 4 melhores de cada grupo para a fase quartas-de-final.

§ PRIMEIRO: A pontuação que será utilizada na competição serão as seguintes:
A)   Vitória: 03 pontos
B)   Empate: 01 ponto
C)   Derrota: 00 ponto.

§ SEGUNDO: Após a definição dos oito classificados os confrontos da 2ª fase acontecerão de acordo com o cruzamento olímpico descrito na tabela da competição e seguirá até a final de acordo com a tabela.

ARTIGO 17º: Os critérios de desempate para a 1ª fase obedecerão à seguinte ordem:
A)   Maior número de vitórias;
B)   Não ter perdido por WO
C)   Confronto direto (somente no caso de 02 equipes);
D)   Menor número de gols sofridos;
E)   Melhor saldo de gols;
F)    Sorteio a ser realizado pela organização da Copa.

ARTIGO 18º: Caso alguma partida das fases eliminatórias (a partir da 2ª fase) termine empatada o classificado será conhecido através de cobranças penais, conforme o Anexo III do livro nacional de regras de futsal.

CAPÍTULO V DAS APENAÇÕES
ARTIGO 19º: Estará automaticamente suspenso o atleta que durante a competição venha a receber 03 cartões amarelos ou 01 vermelho.

ARTIGO 20º: Os cartões amarelos que não enseje suspensão automática serão zerados ao término da 1ª fase. A partir da 2ª fase inicia-se uma nova contagem de cartões e não serão mais zerados.

ARTIGO 21º: A suspensão automática será considerada cumprida quando da desistência (WxO) ou eliminação do adversário seguinte.

ARTIGO 22º: A equipe que utilizar atleta ou membro da comissão técnica irregular na partida estará sujeito a:
A)     A equipe que utilizar atleta ou dirigente irregular na fase de classificação perderá o dobro da pontuação máxima de uma partida 06 (seis) pontos. Se o jogo for de fase eliminatória a equipe estará desclassificada com o seu oponente garantindo a vaga na fase subsequente.
B)      Em nenhuma hipótese os pontos serão revertidos para equipes adversárias;
C)      Nas hipóteses previstas neste artigo do regulamento, o resultado registrado no encerramento da partida não será alterado, mantendo-se o mesmo para critério de desempate e artilharia. (Regulamento Geral CBFS/2016 Art. 65)

§ Único: Em caso de alteração da idade que possa constituir falsidade ideológica, o maior de idade pode responder de acordo com o Código Penal Art. 297 que proíbe essa prática.

ARTIGO 23º: Se uma partida não for iniciada, ou se após o inicio venha a ser encerrada por falta de número mínimo legal de atletas, determinado pelas regras, a equipe que não tiver o número mínimo de atletas será considerada perdedora, somando-se os 03 pontos para a equipe que tinha o número mínimo de atletas para a continuidade do jogo.

ARTIGO 24º: Se nenhuma das duas equipes possuírem o número mínimo legal de atletas para continuidade da partida, as duas serão consideradas perdedoras e nenhum ponto será atribuído as mesmas. O número mínimo de atletas por equipe para iniciar o jogo é de 3 atletas. Um deles obrigatoriamente terá que atuar como goleiro. O placar será equivalente a WXW (as duas serão consideradas perdedoras por 1x0).

ARTIGO 25º: A equipe que se recusar a dar continuidade à partida por mais de 05 minutos depois de advertida pelo árbitro, ainda que permaneça em quadra, perderá os pontos para a equipe adversária.

CAPÍTULO VI DA PREMIAÇÃO
ARTIGO 26°: Ao término da competição a organização do evento entregará os seguintes prêmios:
A)   CAMPEÃO: Troféu, medalhas e R$ 800,00 (Oitocentos Reais)
B)   VICE CAMPEÃO: Troféu, medalhas e R$ 400,00 (Quatrocentos Reais)
C)   ARTILHEIRO: Troféu
D)   GOLEIRO MENOS VAZADO: Troféu.

ARTIGO 27°: A equipe dentre as semifinalistas que sofrer a menor média de gols durante toda a competição terá o seu goleiro principal como o menos vazado da competição.

ARTIGO 28°: Em caso de empate entre os artilheiros e/ou goleiros receberá a premiação o(s) atleta(s) em que sua equipe ficar melhor colocada na classificação geral da competição. (Sendo da mesma equipe a divisão ocorre entre os atletas sem participação da comissão organizadora)

CAPÍTULO VII DO UNIFORME
ARTIGO 29°: Em caso de semelhança nas cores do uniforme à equipe colocada a direita (segunda relacionada)) da tabela deverá providenciar a troca pelo menos das camisas.

ARTIGO 30°: Todos os atletas inclusive os reservas deverão obrigatoriamente está padronizado com o uniforme do seu clube com camisas numeradas, calção e meião.

§ Primeiro: O(s) atleta(s) que tiver com algum acessório do uniforme da equipe, diferente dos demais companheiros de linha, a equipe não perderá os pontos, porém, o árbitro solicitará a saída do atleta de quadra para que seja colocado o material padronizado, só assim, o atleta terá condições de jogo.
§ Segundo: O atleta que for atuar como goleiro linha, obrigatoriamente terá que utilizar a camisa com o mesmo número em que está inscrito na súmula do jogo.

ARTIGO 31º: Em casos específicos o número do atleta poderá ser modificado em súmula.
A)   Camisa rasgada em disputa de bola;
B)   Goleiro contundido ou expulso e um atleta passar a ser o goleiro;
C)   Atleta com a camisa manchada de sangue.
D)   Nos casos específicos o atleta poderá trocar de camisa até com o companheiro que se encontra no banco de reservas;
E)   Em quaisquer dos casos, o anotador colocará a observação na súmula do jogo apenas para controle organizacional, a equipe e o atleta não serão penalizados.

CAPÍTULO VIII DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS
ARTIGO 32º: Todos os componentes do banco de reservas obrigatoriamente deverão está relacionados em súmula. Quem não estiver inscrito não poderá ficar no banco.

§ PRIMEIRO: O número máximo de integrantes da comissão técnica em súmula serão de três (03), não podem atuar em mais de uma equipe durante a competição. Para ficar no banco de reserva, cada integrante receberá uma credencial que o autoriza a ficar no banco de reservas.

§ SEGUNDO: Fica proibido a permanência no banco de reservas de atleta ou integrante da comissão técnica usando camiseta regata, sandálias tipo havaianas ou qualquer acessório não condizente.

ARTIGO 33º: A equipe que não comparecer ou não se apresentar na quadra em condições de iniciar o jogo dentro do horário da tabela, perderá os pontos para a equipe adversária (WXO) de acordo com o tempo previsto neste regulamento no Artigo 4º.

ARTIGO 34º: Em caso de WxO o placar será de 1x0 para a equipe vencedora, com o gol contabilizado para efeito de saldo e os 03 pontos computados como vitória. a “autoria” do gol sendo atribuída ao capitão da equipe para fins estatísticos, não sendo contabilizado para definir o artilheiro da competição.

§ ÚNICO: Mesmo que alguma equipe possa vir a ter problemas com a locomoção, a justificativa será válida para evitar possíveis penalizações, porém, o WxO será confirmado.

ARTIGO 35º: Em caso da impossibilidade de ocorrer algum jogo ou o não encerramento de uma partida a tabela seguirá o curso normal com a organização tendo autonomia para marcar uma nova data e horário que favoreça o bom andamento da competição. Se por algum motivo, alguma rodada venha a ser adiada a organização do evento tem autonomia para fazer as alterações necessárias para o melhor andamento do certame.

ARTIGO 36º: A prática da agressão física contra qualquer pessoa (atleta, torcedor, mesário, árbitro, comissão organizadora...) é passível de eliminação da competição. O infrator será julgado de acordo com os Artigos do CBJD.

ARTIGO 37º: É de responsabilidade dos atletas, técnicos, massagistas das equipes, árbitros, estarem gozando de boa saúde física e mental, a fim de preservar sua integridade, não cabendo a organização esta responsabilidade.

ARTIGO 38º: Atleta menor de 18 anos, poderá atuar mediante autorização dos pais ou responsável em ficha a ser disponibilizada pela organização da competição.

ARTIGO 39º: Os árbitros serão escalados pela comissão de arbitragem, não sendo aceito por parte das equipes vetos ou outras indicações.

§ Único: Cada equipe efetuará antes do jogo o pagamento referente à taxa de arbitragem no valor de R$ 30,00 (trinta reais) por equipe. O árbitro iniciará o jogo após o pagamento da taxa por parte das equipes.

ARTIGO 40º: A equipe que desejar interpor um protesto terá o prazo máximo de 24 (vinte e quatro horas) a contar do encerramento do jogo, apresentando a possível irregularidade através de ofício digitado e dirigido a secretaria de esporte, assinado pelo presidente da equipe juntamente com o pagamento no valor de R$ 150,00 (Cento e Cinquenta Reais).

§ PRIMEIRO: A Comissão Disciplinar irá notificar a equipe protestada que terá 24 (vinte e quatro) horas a contar da data do recebimento da notificação para apresentar a comprovação da regularidade da sua equipe.

§ SEGUNDO: Após a análise o resultado final do julgamento será enviado por escrito para as equipes envolvidas no protesto.

§ TERCEIRO: Visando a lisura e o bom andamento da copa, a organização tem a autonomia de levar a julgamento alguma equipe ou atleta que apresente irregularidade, mesmo que não seja efetuado protesto por parte das equipes.

ARTIGO 41º: Cada equipe nomeará através da ficha de inscrição, o presidente e um representante legal (ambos de maior idade) para tratar de assuntos pertinentes a competição junto à comissão organizadora, não sendo aceito outra(s) pessoa(s) que não seja as mencionadas neste artigo.

ARTIGO 42º: Os participantes da COPA REGIONAL DE FUTSAL SUB-18 ao ser inscritos a ficha na competição autorizam a veiculação e divulgação da sua imagem nas redes sociais e nas mídias que divulgarão a competição.

ARTIGO 43º: A bola utilizada no jogo será da organização da copa, a bola para aquecimento antes do início do jogo deverá ser das equipes participantes.

ARTIGO 44º:  Os boletins oficiais com detalhes da competição serão publicados nas redes sociais, no grupo de whatSapp da competição e na TWC através do programa Central do Esporte que a cada rodada escolherá a seleção e o craque de cada jogo.

ARTIGO 45º: Os casos omissos ou não presentes no presente regulamento, serão resolvidos pela comissão da COPA REGIONAL DE FUTSAL SUB-18.

ARTIGO 46°: Este regulamento, elaborado com base no artigo 217, I da constituição federal e aprovado pela organização da competição, entrará em vigor a partir de 26 de abril de 2019.

Tangará-RN, 26 de abril de 2019.


_______________________________________________
Organização
Copa regional de Futsal Sub-18